8 de mai de 2007

Eu mochilo, tu mochilas, eles mochilam


A revista Época (não, isso não é propaganda...) trouxe essa semana uma matéria bacana sobre os novos ares dos mochileiros em tempos tão cibernéticos e a nova onda de trocar casas, ceder sofá etc. Isso é uma realidade muito legal dos tempos modernos: sempre digo que pesquisa e planejamento são essenciais para preparar uma viagem e o que seria de nós, viajantes, sem a ajuda providencial da rede de computers? Os mochileiros deixaram de ser simplesmente jovens sem dinheiro para tornarem-se um grupo imenso de viajantes ao redor do mundo, das mais variadas nacionalidades e faixas etárias, em busca de um turismo eficiente e barato - e, pra isso, informação é a chave do negócio.
Para os que estão interessados em seguir a onda de receber gringos na sua casa para depois hospedar-se também na faixa em outros países, vale ter em mente que é preciso tomar diversas precauções e medidas de segurança; afinal, a pessoa vai ficar dentro da sua casa. Já pensou conviver com um serial killer? Que viagem, hein??? Além disso, é necessário estudar direitinho o perfil da pessoa que se candidata a se hospedar em sua casa - se ela não for "compatível" com seu temperamento, essa estada pode virar um inferno, bem pior que ter que pagar pela sua hospedagem.
Várias comunidades no orkut propõem a troca de casas também, em que dois viajantes se hospedam um na casa do outro, simultaneamente. Aliás, o orkut tem comunidades imensas de viajantes, todos em busca de pechinchas e, a maioria, tentando descolar acomodação gratuita. Quem quiser se arriscar a nova moda, tente os sites: www.couch.surfing.com, www.hospitalityclub.org, www.globalfreeloaders.com e o rigoroso dinamarquês www.servas.com. Quem ainda prefere o velho e bom albergue ou as pechinchas cibernéticas para hotéis com mais conforto, bons sites de pesquisa são o www.hostelword.com e o velho www.lonelyplanet.com . O brasileiro www.mochilabrasil.com.br também têm boas barbadas, assim como o completíssimo www.uol.com.br/oviajante . O meu predileto é o www.tripadvisor.com, que contém impressões bem realistas dos hóspedes sobre os locais em que se hospedaram; vale sempre checar o hotel de seu próximo destino antes de fechar o pagamento, pois as descrições costumam ser bem fiéis. E boa viagem!!!

7 comentários:

Jana disse...

O trip advisor é mesmo ótimo, eu também sempre checo antes de reservar o hotel. E sempre dá certo. No orkut, recomendo a comunidade "eu amo viajar", com muita troca de casa, coach surfing e parcerias espertas na hora de viajar.

Rodrigo disse...

Vida de mochileiro é assim mesmo, tem que funcionar em "rede". nao só na rede de computadores, mas em rede de viajantes mesmo, trocando informacoes com o maximo de gente possível, pra viajar mais, gastar menos e aproveitar sempre.

Rô disse...

Humm... esse negócio de coach surfing... sei não. Mó medão de deixar outra pessoa entrar na sua casa, morar com vc por um tempo; acho que tem que refletir muuuuuuuito. Trocar casa, entao... nem! Prefiro economizar um pouquinho mais e pagar um albergue. Tem barato que sai caro.

Bruna disse...

Eu curto muito viajar e preparar minhas viagens, e procuro fazer economia pra viagem durar o maior tempo possível. Mas sempre com boas recordações, banho quentinho, quarto tranquilo... albergue e mochilão de verdade não são comigo. Essa história do coach surfing é ótima e eu já usei duas vezes, uma em Parati e uma em Floripa, embora só tenha hospedado gente em casa uma vez. Podem confiar no site que o controle é rigoroso, mas é óbvio que precaução nunca é bobagem.

Alex disse...

A internet é mesmo ferramenta fundamental dos viajantes. Sempre uso antes, durante e depois das viagens, seja para pesquisa, referências, comunicação com amigos, envio de fotos... Procuro ficar em lugares onde meus amigos já ficaram, para ter referências mais reais, mas sites como o Trip Advisor servem se vc vai para um lugar onde ninguém foi. A troca de casas ou esse novo intercâmbio de viajantes serve para baratear os custos e aumentar a frequencia das viagens, já que, quando é no Brasil mesmo, dá pra usufruir num final de semana mesmo.

Ju disse...

Mochilar é mesmo estilo de vida. Foi-se o tempo em que eu topava ficar dias sem tomar banho ou tomar banho gelado. Hoje, continuo mega econômica nas viagens e não topo nada turistão, pacotão, mas faço questão de umas duas estrelas, com banhinho quente.
Valeu pelas dicas do couch surfing e do tripadvisor.

Katia disse...

Melhor arriscar essa "troca de casas" que encarar aqueles banheiros coletivos terríveis dos albergues!