28 de set de 2007

Armaçón de Buziô

Reza a lenda que era assim que a musa Brigitte Bardot se referia ao seu pedacinho de paraíso no Brasil. Até hoje, Búzios encanta gringos e brasileiros com sua atmosfera ao mesmo tempo luxuosa e descolada e cores difíceis de esquecer. A 180 km do Rio de Janeiro, é passeio perfeito até para um simples final de semana, mesmo para quem vem de mais longe: são nada menos que 23 praias de tudo quanto é tipo, público e estilo.
Dizem os geógrafos que o formato de Búzios é semelhante a uma mão aberta, repleta de prainhas que dançam ao sabor do vento, cheias não apenas de cangas, barquinhos e guarda-sóois, mas também uma infinidade de esportes náuticos. Tem a forma geográfica de uma mão aberta e possui 23 praias de todos os tipos. Não importa o vento: sempre tem uma praia especial para esse dia. As praias mais famosas são Azeda, Ferradura e dos Ossos, mas a estátua da atriz francesa em tamanho natural na Orla Bardot faz tanto sucesso quanto elas (a escultura dos pescadores, saindo de dentro da água, também é fotografadíssima). Para quem não quer ficar só na praia, há trilhas, trekking e percursos em montain-bike, além de asa-delta, surf, mergulho e pragliding.
Desde a década de 60, quando a francesa de lábios carnudos se apaixonou por Armação de Búzios, os setores imobiliários e turísticos não têm, definitivamente, do que reclamar: o destino é chamado por muitos de Saint-Tropez brasileira, dada a badalação de suas praias na alta temporada. Argentinos, portugueses e francesas lotam suas areias em busca de um lugar ao sol tanto quanto os turistas brasileiros e moradores locais, que não se cansam de curtir suas belezas naturais.
Após lagartear durante o dia e passear na Orla no final da tarde, o agito noturno sempre acontece na indefectível rua das Pedras, repleta de bares, restaurantes e lojinhas. Até as primeiras horas do amanhecer todo mundo se envolve numa das muitas opções noturnas e gastronômicas da península; depois, rumam exaustos para um curto descanso antes de lagartear novamente nas areias da Armação.

3 comentários:

Patsy disse...

Mari, eu conheco Angra/ Ilha Grande e adoro. Preciso conhecer Buzios! Rs

Anônimo disse...

Mari,
Algo había leído sobre la pasión de la B.B. por Búzios.

¿Cómo llegó hasta allí?.¿Quién le llevaría?. Algún "ligue" brasileiro...o algún amigo/a (...un poquito de "cotilleo", please).

Sólo sé que de pronto la B.B. se enamoró de Búzios. Si eso ocurriera hoy en día, seguro que sabríamos todos los pormenores...

Beijos e Tchau.
Carmen

Diogo disse...

Te mandei o "textículo" Marizitcha!

Bjos,

Diogo