20 de set de 2007

Lençois Maranhenses: nada de aspectos saarianos

Todo mundo que retorna dos Lençóis Maranhenses fala sobre o quanto se surpreendeu com a região. A verdade é que muita gente, ao olhar fotos ou imagens aéreas sobre os Lençóis, pensa num deserto extremamente seco, meio saariano – ao chegar lá, percebemos o quanto a água é parte fundamental do cenário. Não é à toa que a área do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, fundada na década de 80, é considerada um dos locais mais bonitos do país – a beleza da paisagem ofertada por ali é mesmo inenarrável, com quase 300 quilômetros quadrados de extensão. Como as dunas se movem de um lado a outro com o vento constante da região, não é de se estranhar que o parque tenha recebido um nome tão simpático e propício. Aliás, os ventos costumam ser tão fortes que alcançam mais 70km/h em algumas épocas do ano – nos finais de tarde, é comum sentir a areia cortante no corpo e no rosto ao regressar do seu passeio.
Ao contrário do que se imagina, o verão não é uma boa idéia para pintar por ali: as lagoas do parque, que constituem ponto interessantíssimo no contraste da paisagem da região, ficam secas e muito esparsas; com a chegada das chuvas que forma grandes piscinas naturais de água doce, repletas de tartaruguinhas e peixes, extremamente convidativas em meio àquela imensidão de areia. As mais famosas são a Lagoa Azul e a Lagoa Bonita, sempre cheias de turistas se refrescando de temperaturas que beiram os quarenta graus.
No sem fim de ondas de areias de suas dunas muito brancas, visto de longe parece formar ao rígido e uniforme. De pertinho, subindo (com esforço) e descendo tantas vezes, é que se percebe o quão irregular é o local, cuja silhueta muda o tempo todo em função do vento (os guias fazem questão de frisar que nunca ninguém vê a mesma paisagem nos lençóis duas vezes). Os mais arrojados podem contratar uma empresa de táxi-aéreo, que faz o trajeto São Luís-Lençóis sobrevoando toda a área do parque. O ponto de apoio mais comum para quem visita a região é a simpática cidade de Barreirinhas, de opções limitadas em hospedagem, mas povo hospitaleiro, boa comida e artesanato marcante. Às margens do rio Preguiças, Barreirinhas fica a aproximadamente 370km de São Luís, capital do estado, e formou uma espécie de pólo turístico da região, com pousadinhas simpáticas que servem de base para uma infinidade de passeios possíveis via jipes 4x4, no estilo jardineira. Dali para a praia é um pulinho – via barco, é claro. As mais disputadas são Ponta do Mangue, Vassouras, Caburé e Barra do Tatu.
A população que vive na região dos lençóis é constituída basicamente de pescadores (sazonais ou não) e suas famílias passaram a viver todas, de uma forma ou de outra, em função do turismo – pousadas, restaurantes, artesanato, doces típicos etc.
Mais informações: www.turismo.ma.gov.br/pt/polos/lencois

5 comentários:

Anônimo disse...

Mari Campos,
Parabéns por el post.
Estoy deseando conocer esa zona, pero la verdad es que el año que viene no sé que haré.
Lençois Maranheses es una opción muy buena para unas "férias".
En un post de Jorge B. aparecían referencias muy concretas de pousadas. Entre vuestra información y la de Ricardo se pueden hacer excursiones muy interesantes por allí.
Tchau
Carmen

Emília disse...

Mari, os Lençóis Maranhenses são o meu próximo grande destino aqui no Brasil. As pessoas voltam falando maravilhas e já ouvi algumas pessoas considerando o destino como o mais bonito do Brasil. Por enquanto os meus estão entre Noronha e Chapada Diamantina, mas pode ser que mude depois de ir... :-)
PS: O meu chute para a foto do desafio é Marrakesh.

Mari Campos disse...

Emilia e Carmen, os Lençóis são mesmo incríveis, diferente de tudo mais que existe no Brasil. Vale muito!
Emilia, o chute passou perto, mas não é no Marrocos, não... ;)

Ceci disse...

Emília e Carmen, dêem uma passada por esta entrada do blog De Viaje a Brasil. Tem informações muito úteis e um link para um relato completíssimo de São Luís/Lençóis Maranhenses. Já estive nessa região duas vezes na época das festas juninas. É uma das manifestações culturais mais bonitas que já vi.
O Tony acertou a época em cheio !

Emília disse...

Ceci, o blog do Tony é muito bom! Apesar do alvo dele ser os turistas estrangeiros que visitam nosso país, muita coisa vale para nós que gostamos de botar o pé na estrada aqui em nossa terrinha :-)