28 de ago de 2008

Os incríveis Voladores mexicanos

Eu já tinha ouvido e lido muita coisa sobre eles - inclusive que a grande graça de suas apresentações era pegar todo mundo de surpresa, aparecendo em locais e momentos em que ninguém estava esperando.
E o momento em que os vi foi exatamente assim, inesperado. Eu estava saindo, ainda extasiada depois de hooooooras por suas salas, do genial Museu de Antropologia da Cidade do México, caminhando por uma saidinha dos Bosques de Chapultepec. Foi então que eu ouvi um adorável som de flautas, muito, muito, muito doce. Praticamente como um dos ratinhos de Hamlin, segui o som até chegar a um clareira, onde muita gente boquiaberta assistia uma apresentação dos fantásticos Voladores.


O hipnotismo gerado ao topar por acaso com eles é tão grande que eu mesma mal consegui usar a câmera para fotografar. Os Voladores são artistas que mantêm viva uma tradição de índios nahuas – eles dançam e tocam flautas enquanto giram pendurados de ponta cabeça por cordas presas num mastro de 30 metros de altura. A melodia é apaixonante - e eles só páram após concluírem as 52 voltas que representam os ciclos do calendário mesoamericano, quase à beira do chão.

Acredite: as apresentações são sempre públicas e totalmente gratuitas. Os rapazes se contentam com as moedas deixadas num chapéu pelo público que os assistiu.

3 comentários:

FILIGRANA disse...

Marizinha, fantástico !!!!!! Eu adoro ser surpreendida assim ;) Ainda bem que você conseguiu tirar duas fotos pra gente ver, brigadim ;)

simone disse...

ja estava com saudade de suas postagens!!!
não imagina o quanto me faz bem ler o seu blog enquanto estou presa num escritório...só fico imaginando as minhas férias!!!
obrigada

Erika disse...

Putz, esses eu queria muito ver! Que coisa mais emocionante!!! Fico só imaginando a melodia da flauta...