11 de nov de 2011

Condesa: o Palermo mexicano ;-)

 Ontem eu falei de Polanco, o bairro mais hypadinho da capital mexicana, e falei que toda hora lembrava dos Jardins quando caminhava nele, certo? Pois o programa de hoje foi explorar os bairros (vizinhos) de Condesa e Roma que são, digamos assim, o Palermo e o Palermo Viejo da Cidade do México, respectivamente :-)
 Se engana quem diz que Condesa já era. Imagina. Não tem as lojas multimilionárias nem os restaurantaços de Polanco, mas continua com seu charme a toda prova. O bairro, super arborizado, segue cheinho de bares, restaurantes descoladinhos e ateliês de designers e estilistas locais.
 Parar pra tomar um café é tarefa difícil: são tantos cafés fofinhos, com as mesas espalhadas pela calçada, que fica difícil escolher - assim como o restaurante para o almoço, dentre tantas opções recomendadíssimas pelos guias e concierges.
 Por sinal, eu fiquei o Conejo Blanco, que uma amiga me recomendou, e adorei - fica dentro de uma livraria,  com móveis e objetos super antigos e díspares no decor, boa comida, atendimento fofo e baratíssimo.
 Roma tem edifícios ainda mais antigos - e que estão bem, bem caros e super na moda agora - e uma infinidade de bares que simplesmente lotam à noite (a La Nacional é bacana e um belíssimo lugar pros fãs de cervejas artesanais, mescal e pulque, viu?).
E depois, é zanzar pelas ruas xereteando um ateliezinho aqui, uma lojinha ali, um cafezinho acolá... programão pra uma tarde e facílimo passar um dia. E tudo isso pertinho, bem pertinho de atrações super legais da cidade, como Chapultepec e o Museu de Antropologia.
Fofura.

2 comentários:

Anônimo disse...

Ou... o Palermo argentino é a Condesa???
Beijos
Carmen

Anônimo disse...

Boa dica, Mari!

Não conosco o Palermo argentino nem o Palermo mexicano -Condesa-, mas gostaria conhecer ambos!

bjs
Carmen