23 de abr de 2012

Hotel Review: Hotel Baltimore, Paris

 Depois da semanita em Londres, eu voltei pra Paris (via Eurostar, como contei no post anterior), e era pleno final de semana de Páscoa. A bem da verdade, quando eu embarquei pra Paris na primeira parte da viagem, eu ainda não tinha conseguido reservar hotel para esse finde específico, que a cidade estava lotada. Mas a hospedagem de última hora no Hotel Baltimore (do grupo Accor Hotels) para as últimas noites parisienses foi um tremendo achado.
Parcial do banheiro
 Esse hotel boutique tem localização excelente: em plena rue Klèber, bem na metade do caminho entre o Arco do Triunfo e a Torre Eiffel. Cheguei bem tarde, vinda da Gare du Nord, mas encontrei nos arredores um montão de cafés simpáticos e cheios que gente que acabei nem saíndo dali. E tem metrô a uma quadra.
Um dos cantinhos da recepção
 A recepção é simpática, tem um bar acanhadinho no caminho dos elevadores e a internet é gratuita tanto no quarto quanto nas áreas sociais. A maioria dos quartos é pequeno, como acaba acontecendo nos hotéis que ocupam prédios antigos em Paris (esse foi convertido em hotel nos anos 20): o meu tinha até aquele teto tortinho comum - e tão charmoso - dos últimos andares dos edifícios da cidade.
A fachad com toldinho roxo
 Coffee/tea facilities, água do frigobar de cortesia e amenities Anne Semonin também, além de chocolatinhos LeNôtre na abertura das camas.
 O café da manhã é servido em estilo buffett, com quase todos os produtos - de pães a iogurtes - preparados no próprio hotel e serviço de pratos e bebidas quentes à la carte.
Falsa varandinha parisiense ;-)
 O restaurante abre também para almoço e jantar de segunda a sexta, mas isso eu não provei.
 Não tem piscina, mas tem fitness center. E tenho que elogiar o concierge, que foi uma graça nas sugestões e reservas e super paciente - eu queria usar o shuttle que sempre utilizo para voltar ao CDG, mas foi impossível; ainda assim, ele tentou várias companhias diferentes, mesmo que todas já estivessem lotadas por ser Páscoa.
Chocolatinhos na abertura das camas

Bem legal.

Um comentário:

R.M. disse...

Olá Mari, adoro seu blog de viagens! O teto tortinho é o chamado "água furtada", pois o quarto fica literalmente no sótão e a janela "rasga" uma parte do telhado para o exterior. "Água" é o plano inclinado do telhado por onde descem as... águas das chuvas! e "furtada" porque foi mesmo "roubado" uma parte do telhado para abrir a janela!
Gr Bj!
Rita