16 de jun de 2012

Fortaleza e as rendeiras de bilro

 Uma das marcas registradas do Ceará são as rendeiras de bilro, esse rendado cheio de tramas e voltas que ficou tão característico de Fortaleza também.
 E, uma vez na capital cearense, o que não faltam são lugares para comprar a renda em forma de barrados, toalhas, vestidos, blusas, saídas de praia, caminhos de mesa, jogos americanos e até em detalhes em acessórios - que artesão é sempre criativo pra caramba.
 Na Cooperativa das Rendeiras de Fortaleza e Aquiraz, que acaba sendo visitada sobretudo por quem faz o passeio a Morro Branco, a gente consegue ver várias delas em pleno trabalho.
 Ali, espremidas entre barracas de artesanato e turistas que rodeiam para tirar fotos (tipo eu :D), elas seguem impassíveis seu trançar de rolinhos e linhas para seguir o desenho rabiscado no papelão que serve de guia.
 E sempre vestem suas próprias criações em bilro também, seja algo bem branquinho...
 ... ou bem, bem, bem colorido.
 Ali elas também trabalham firme, todos os dias, desde 2006, para entrar no Guinness com o recorde de "a maior renda do mundo" - que já tem um sem fim de metros enroladinhos nesse carretel gigante da foto acima.
 A maioria delas conta que começou nessa vida de rendeira ainda muito pequena, por volta dos 8 ou 9 anos, seguindos mesmos passos das mães, tias e avós.
 E, não bastasse elas encantarem todo mundo com a rapidez de seu trabalho incansável, os artesãos cearenses também as homenageiam, fabricando mini rendeiras para os turistas levarem para casa.
Gracinha de visita. A entrada na cooperativa é gratuita. Mas vá com dinheiro, com as rendeiras são rodeadas devárias barraquinhas vendendo artesanato. Outro lugar legal para comprar seus trabalhos é na feirinha da Beira-Mar, em Fortaleza mesmo.

Nenhum comentário: