22 de jan de 2013

Um lugarzinho chamado Carmelo


 Cismei com Carmelo no Uruguai há uns bons anos, desde que li a primeira vez sobre o Four Seasons Carmelo. Depois amigos se hospedaram lá ao longo dos anos e sempre me diziam o quão incrível e romântico era o hotel (que vale uma review separadinha num próximo post, claro) e que valia cada centavo do preço que cobrava. Ficou na wish list, claro. Mas, honestamente, achava que Carmelo era o hotel e ponto final. 
 Foi uma gostosa surpresa ver que Carmelo, apesar de pequenininha e acanhada, pode ser por si um destino. Vizinha à fofa Colonia del Sacramento, a mais ou menos 50 minutos de distância, Carmelo é perfeita para uma escapada romântica ou uns dias naquela vibe do dolce-far-niente-mesmo.
 O centrinho, que gira em torno da plaza central, onde fica a igreja matriz, é sossegadíssimo, seja domingo de manhã ou pleno meio da semana - e não existe hora do rush nem por decreto. Ao redor da praça, num raio de umas cinco qudras, desenvolveram-se lojinhas com carinha bem interiorana, um outro barzinho e esparsos restaurantes. Mas também guarda alguns cafés bem bonitinhos e uma grande loja de vinhos.
 Um pouco mais afastado do centrinho, depois que a região passa a ser tomada por muita mata e vinhedos, ficam os campos de golf, os hotéis e B&B´s, os bairros residenciais e o bucólico Puerto Camacho, antes um importante portinho para a região que hoje funciona como píer/atracadeiro para barcos de veranistas.
 Quem vai a Carmelo em geral quer muito sossego e curtir bons dias de praia de rio - ali o Plata é menos barrento e até entrar na água é gostoso. Alugar caiaques ou comprar tours em lancha pela "orla" também estão entre as atividades mais comuns - não é raro vc estar na "prainha" e ver passar alguém em caiaque na sua frente.
 Programão é emprestar uma bicileta e pedalar pelas ruelas ultra vazias desse entorno, de preferência terminando com um almoço no Basta Pedro, em Puerto Camacho (a comida é simples, o atendimento é sequinho, mas a vista é fofura). O solo não é dos mais fáceis mas o movimento é quase zero, então é uma delícia. 
 O enoturismo é super forte por ali, então todos os hotéis e B&Bs oferecem tours pelas vinícolas; as mais famosas (e maiores) são a Irurtia, a Narbona e a Bernardi. 
 Agora no verão, com o sol se pondo lá pelas 21h, o movimento nos (poucos) restaurantes de Carmelo seguia uma lógica meio Punta: só depois das 22h30 começam a encher e lá pela 1h esvaziam. Vida noturna é praticamente nula e a vida diurna começa mesmo depois das dez.  E TODO MUNDO PARA para ver o por-do-sol, espetacular, todos os dias.
 Para uma escapada de Buenos Aires, no melhor estilo Al Otro lado del Rio, perfeito.
Como eu fui: tomei o Buquebus desde Buenos Aires a Carmelo (1h) e de lá acertei ida ao hotel em Carmelo com um transporte compartilhado (50 min). Dá para ir também de carro desde Montevidéu (3h) ou Punta (4h).

Em tempo 1: se você quiser uma receitinha da felicidade refrescante (o pessoal do hotel que me ensinou, porque pirei no suquinho), anote aí: 1/2 litro de suco de limão, 1/2 litro de almíbar (água com açúcar para conserva), 2 punhados de hortelã fresca e 1 de capim limão, 1 litro de agua, gelo => tá prontinha a limonada carmelita ;)

Em tempo 2: para ler sobre o lindo Four Seasons Carmelo, clique aqui

7 comentários:

Anônimo disse...

Gostei do lugarzinho chamado Carmelo... é aquele tipo de lugar que eu adoreria de conhecer!
Bjs
Carmen L.

Anônimo disse...

adoraria do verbo adorar e não... adoreria...
Bjs, Mari
Carmen L.

Gustavo Belli disse...

Muito massa, ideal pra um relax romântico!!

@GusBelli

Mari Campos - Pelo Mundo disse...

isso mesmo, Gus, uuuultra romântico. Bom pra sua babymoon :)))

Carmen, ia ser super legal a CarmeLa em Carmelo :P

Anônimo disse...

Isso é certo!!!!! Carmela/Carmelo
ja, ja, ja :-D
Bjs
Carmen L.

Boia Paulista disse...

Oi, Mari. Tudo bem? :)

Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

Até mais,
Natalie - Boia Paulista

Helô Righetto disse...

adorei Mari! poxa, nunca nem tinha ouvido falar desse lugar e olha q ja fui a Colonia... proxima vez! : )