12 de mai de 2007

ENTREVISTA: Graziela Stroilli, agente de viagens

“As escolhas e expectativas da viagem variam em função do perfil do turista”

Graziela Stroili, 30, viajante que nem só ela, hoje é mãe e há um ano abriu sua própria agência de viagem no Cambuí, após anos de experiência em outras agências e muitos anos rodando o mundo. Acompanhe a entrevista abaixo, em que ela fala um pouquinho sobre o perfil do turista nacional e os rumos do setor.

Pelo Mundo – O que vc acha que os jogos pan-americanos podem representar em termos de impulso para o turismo internacional no Brasil?
Graziela Stroili - O turismo internacional no Brasil vem aumentando e muito tem sido feito para que isso aconteça. O setor está cada vez melhor estruturado, contando com profissionais capacitados, e isso além de atrair mais turistas, atrai também mais investimentos de empresas internacionais do setor que por sua vez dão mais credibilidade, atraindo mais turistas. A realização do Pan aqui no Brasil representa um reconhecimento de que as coisas estão caminhando para melhor no setor turístico como também uma grande oportunidade de mostrarmos ainda mais do trabalho que vêm sendo desenvolvido neste setor no país. Durante o Pan, o país estará em evidência e devemos aproveitar a oportunidade para mostrarmos o que temos de melhor e fazer com que o turismo internacional cresça cada vez mais.
Pelo Mundo - O que movimenta mais o turismo brasileiro: o turismo interno de brasileiros ou o turismo de estrangeiros que nos visitam?
Graziela - O turismo interno de brasileiros, sem dúvida.
Pelo Mundo - O brasileiro que viaja no Brasil, procura o quê? E quem viaja para o exterior, está em busca de que tipo de passeio? Quais os roteiros mais vendidos?
Graziela - As escolhas e expectativas em relação à viagem são variadas dependendo do perfil do viajante, data e motivo da viagem, mas existem alguns pontos em comum como adquirir cultura, viver novas experiências, sair da rotina e descansar. Dentro do Brasil, a região nordeste ainda é a que mais atrai turistas e no exterior, a Argentina é o país que vem atraindo maior interesse tanto pela proximidade, como pelos bons preços e facilidades burocráticas (brasileiros não necessitam de visto consular e podem viajar somente com o RG não só para a Argentina mas como para todos os países do Mercosul).
Pelo Mundo- Você acha que os recentes acontecimentos envolvendo turismo e vôos internacionais podem abalar o turismo internacional para brasileiros?
Graziela - O turismo é um setor muito sensível e se ressente com qualquer acontecimento relacionado à economia, problemas de relacionamento entre diferentes países, problemas políticos e estruturais do próprio setor. Com certeza está passando por mais um de muitos outros momentos difíceis e que acreditamos ser mais um que também será resolvido e superado. Colocando na balança, várias das crises ocorridas no setor vieram acrescentar melhoras e novas soluções para o meio, assim que, passada a tempestade, ainda assim serão colhidos bons frutos.

Nenhum comentário: