3 de jun de 2007

Bons ventos no turismo brasileiro

O setor de turismo fechou o quadrimestre de 2007 comemorando quatro novos recordes: número de desembarques domésticos em vôos regulares, total de desembarques domésticos, volume de receitas cambias e corrente cambial turística (despesas e receitas do setor).Esses números foram divulgados pela Fundação Getúlio Vargas, em conjunto com o Ministério do Turismo, e indicam resultados impulsionados pelo incremento dos desembarques em vôos regulares.O volume de receitas cambiais, que são os gastos dos turistas estrangeiros no país, alcançou US$ 1,332 bilhão entre janeiro e março, resultado 9,7% superior a igual período do ano passado e o maior já obtido desde que o setor começou a ser avaliado.O recorde na corrente cambial turística (receita mais despesas) acumulou US$ 2,925 bilhões nos 3 primeiros meses do ano, quase 20% a mais do que em igual período de 2006.


Translated by Google
The brazilian tourism closed the first four months of 2007 commemorating four new records: number of domestic landings in regular flights, total of domestic landings, volume of prescriptions you exchange and tourist cambial chain (expenditures and prescriptions of the sector). These numbers had been divulged by the Getúlio Foundation Vargas, in set with the Ministry of the Tourism, and indicate resulted stimulated for the increment of the landings in regular flights. The volume of cambial prescriptions, that are the expenses of the foreign tourists in the country, reached US$ 1,332 billion between January and March, result 9.7% superior the equal period of the last year and the gotten greater already since that the sector started to be evaluated. The record in the tourist cambial chain (prescription more expenditures) accumulated US$ 2,925 billion in the 3 first months of the year, almost 20% more than what in equal period of 2006.

7 comentários:

Katia disse...

Vamos que vamos, turistaiada! Tá na hora de ver o potencial que essa terra tem pro turismo ser aproveitado finalmente!

Rodrigo disse...

Bom, pelo menos o quadro tá melhorando, mas ainda é absurdo que um país do tamanhinho de Dubai (como mostrou a Veja) receba o mesmo número de turistas que o nosso Brasilzão.

Maíra disse...

Vamos ter fé. Parece que pela primeira vez o governo federal tá elaborando um plano decente para o crescimento do nosso turismo. O grande problema é que viajar pelo Brasil tá saindo mais caro que viajar pela América do Sul...

Ju disse...

Também acho que ainda falta muito pra ficar bom. tudo bem, estamos nos encaminhando finalmente, ao que parece. Mas sai muito mais em conta ir para buenos aires do que para o Nordeste brasileiro, e isso é inconcebível.

Paula disse...

Não bastam incrementos na quantidade de turistas e na arrecadação como esses. Temos muito potencial, falta mesmo é explorar! A diferença entre exploração do turismo no Brasil e países europeus e asiáticos é imensa, falta muito! Até dentro da América do Sul, onde levamos vantagens pelo nosso tamanho e riqueza das atrações, estamos atrás de vários outros países. Tá na hora do Brasil encarar o turismo como nossa maior moeda e investir sério nisso.

Jaqueline disse...

O ministério do turismo e as secretarias estaduais e municipais precisam aprender a pensar global, total, e não em partes, cada ano ou década resolvendo um pepino e deixando vários outros expostos. É isso que falta pro turismo brasileiro tomar jeito.

Karen disse...

Podemos dizer que progredimos muito nos últimos anos no que se refere a turismo. Os aeroportos (descontando esse caos) melhoraram bastante, principalmente no Nordeste. Mas ainda falta serviço de qualidade para o turista estrangeiro (já viram o tanto de hotel que nao tem recepção bilingue???) e infra-estrutura de turismo nas cidades, como escritórios de turismo, distribuição de mapas, placas indicativas... ainda falta muito!