14 de ago de 2007

Um upgrade, por favor

Sejamos francos: a idéia de ganhar alguma coisa, seja qual for o seu orçamento, é sempre uma idéia interessante, não é mesmo? Não que a máxima "de graça até injeção na testa" tenha validade, mas as coisas boas, podendo ou não pagar por elas, vindas gratuitamente são ainda mais gostosas. A vida de viajante pode ser cheia de upgrades ao longo dos seus passeios - aquelas coisas a mais, grátis, que fazem toda a diferença no saldo final da viagem.
Para começo de conversa: salas vip. Mesmo viajando de econômica, você pode fazer parte do universo das salas vip através de seu cartão de crédito, sem pagar absolutamente nada a mais por isso. Em diversas cidades no Brasil e nas principais capitais do mundo há salas vip prontas para receber você com poltronas confortáveis, Internet, banheiros completos, amenities, telefones, revistas e jornais, petiscos, bebidas e até refeições completas em alguns casos. Em tempos de atrasos tão freqüentes nos vôos, não é desestressante saber que você vai ficar esperando com todo esse conforto?
Na hora do check in, você pode se “oferecer” para os casos de overbooking. Confirmado o excesso de passageiros, você pode ser contemplado com mais um ou dois dias no destino, com hotel pago e ainda verba extra para seus gastos no período. Em casos extremos, tem companhia que presenteia até com um outro ticket, para você usar em outra viagem. Em todo caso, não custa pelo menos perguntar educadamente se há chance de upgrade de classe.
No hotel também você não perde nada em perguntar se há possibilidade de upgrade de apartamento para uma categoria acima. A menos que você já esteja hospedado na suíte presidencial, dependendo do período do ano a probabilidade de ser beneficiado é grande. Early check in e late check out também são frequentemente cedidos quando o hotel não está lotado. Se estiver celebrando aniversário, aniversário de casamento ou qualquer outra comemoração, deixe o hotel sabendo, mesmo que seja via agência de viagens. Você pode ser surpreendido com uma cesta de frutas, chocolate e espumante no quarto, por exemplo.
Aliás, se você se hospeda com freqüência em grandes redes hoteleiras, deve fazer o cartão de fidelidade do grupo, como o Compliments do Grupo Accor (29 dólares por ano) ou o Gold Passport do Hyatt (grátis). Fica mais fácil transformar suas diárias em upgrades, diárias grátis e até mesmo milhas em programas aéreos de fidelidade.
Na retirada do carro alugado, pergunte se existe a possibilidade de upgrade de categoria. No restaurante – nos melhores, de preferência – nunca deixe de avisar se estiverem celebrando alguma data especial. Aniversariantes, por exemplo, podem ganhar a sobremesa; casais em lua-de-mel, duas taças de champagne... e assim por diante. Sabe aquela história do "perguntar não ofende"?
Voltando ao cartão de crédito, suas compras também viram passagens e upgrades se você transformar seus pontos em milhas, gratuitamente. E, é claro, faça os cartões de fidelidade das companhias aéreas com as quais está acostumado a viajar, para que suas passagens-prêmio cheguem cada vez mais cedo.

4 comentários:

Rodrigo Purisch disse...

MARI,

Aqui estão algumas dicas para um upgrade no balcão de uma cia aérea. Pessoalmente já tentei tudo, mas não fui agraciado...

http://airreview.members.beeb.net/Upgrade/index.htm

Um abraço

ana carolina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ana carolina disse...

O Visa Platinum (o do Banco do Brasil) dá 10 mil milhas para cada 9mil pontos do cartão.
E quem tem aplicações/pontos de relacionamento no banco também pode converter em milhas.

- obs: eu não sou funcionária do Banco do Brasil, mas tenho conta lá e espalho esse tipo de informação porque já vi muita gente ter pontos prescritos por falta dela.

Anônimo disse...

Uma dica importante é sempre ser educado, gentil com os atendentes. Os recepcionistas recebem uma margem de valores e cortesias, que podem ser oferecidas aos hóspedes. Depende apenas de como o hóspede se comporta. Mudança de categorias, cortesias, créditos, descontos. Basta saber tratar que está atendendo. Trabalho em uma rede de hóteis, nos litorais paranaense e catarinense. É assim que aqui funciona. Abraço