19 de fev de 2008

Great Brazil Express: o luxo em trens chegou aqui



No último sábado, não eram nem nove e meia da manhã e eu já estava tomando minha primeira taça de chamapagne. Calma, eu não virei alcóolatra - pelo menos ainda não! Tive a sorte de ser convidada para o passeio inaugural do Great Brazil Express, o primeiro trem de luxo do Brasil. O Great Brazil é mesmo uma coisa totalmente inédita por aqui; e se depender da empolgação dos turistas estrangeiros que estão fazendo suas reservas para o passeio, veio mesmo para ficar.


A proposta é ambiciosa: luxo puro em duas literinas com capacidade para apenas 22 passageiros em cada uma. Num clima de Orient Express, o novo trem começa a operar em abril deste ano, em pacotes de 5 a 10 dias, com possibilidade de trajetos entre o Rio de Janeiro e Foz do Iguaçu. No interior dos vagões, poltronas em couro, tapetes, televisão, música e bar num ambiente luxuoso e atendimento pra lá de primoroso.



O passeio inaugural foi entre a sempre charmosa Curitiba e fofíssima Morretes. O passeio é lindo, com paisagens incríveis - ainda que o dia não estivesse lá essas coisas. A natureza está presente em todo canto (Ecomília, lembrei de vc!!!),


inclusive em detalhes dentro do próprio trem.


O Great Brazil Express é resultado da união da brasileira Serra Verde Express com a belga Transnico Internacional, uma das principais operadoras de turismo de trem européias. Olha só a parceria Holanda-Brasil-Bélgica que trouxe o trem pro Brasil:

A experiência foi incrível - em paisagem, em instalações e no serviço impecável. Claro que o foco do trem é o mercado de luxo, sobretudo dos turistas estrangeiros. Mas, para quem se interessar, os pacotes terão valores a partir de US$ 3.500, incluindo os passeios no trem, hospedagem em hotéis cinco estrelas, todas as refeições, traslados, passeios em todos os destinos e todos os transportes utilizados, inclusive vôos domésticos.

13 comentários:

Carlinha disse...

Uau, não sabia dessa!!!

Quem sabe o sucesso de uma iniciativa como essa ajude o Brasil a acordar para as possibilidade oferecidas pelos trens!!!

O passeio deve ter sido bem interessante mesmo!!!

Patsy disse...

Mari, que delícia de passeio! Adorei, o preço é meio salgadinho, mas... eu já fiz a viagem de trem ( normal ) de Curitiba até Morrettes e é MUITO boa, o cenário é lindo, aquela serra, a construção no meio é lindo demais! Gostei demais da dica!

bjs

Emilia disse...

Mari, que demais!!! De primeira mão...
Adorei esse passeio, que idéia boa...sou muito a favor de viagens de trens, sinto não termos muita coisa por aqui.
Esse passeio de Curitiba até Morretes ainda não fiz e morro de vontade, talvez na próxima vez que for para a Ilha do Mel.
Só espero que, com tanto interesse estrangeiro, o preço não vá às alturas...

FILIGRANA disse...

Marizinha, para estar bem informada tem que passar por aqui ! Que maravilha este trem, excelente iniciativa e sem divulgação.
Esta estrada de ferro Curitiba Paranaguá foi construida pelo meu bisavô ;) No meu orkut tenho uma comunidade em homenagem a ele, João Teixeira Soares.

Mari Campos disse...

Que coisa linda, Majô! Adorei ficar sabendo e tô indo lá no orkut já-já pra fuçar esse seu avô tão importante ;) Vc é mesmo demais, Majots!

Diogo disse...

Que demais Mari!!! Curti muito, e cada vez que leio reportagens como essa, fico extremamente chateado por não investirmos mais na malha ferroviária... claro, uma questão de politicagem para incrementar o movimento rodoviário, que gera um lucro absurdo com pedágios, roadbuildings, combustível, ... ai, chega, odeio falar nisso.

Mas retomando, cada vez que leio coisas assim fico mais e mais chateado em saber que um país do tamanho desse vai justamente na contra-mão do mundo, ao invés de privilegiar o trem, um meio de transporte tão charmoso, seguro, divertido e eficaz.

Bjão, e adorei a dica. Me amarrei!

Mari Campos disse...

Pois é, Dioguito; dava pra ter trem de monte por aqui, com ou sem luxo, que território é que não nos falta, né?
Thanks pela visita sempre fofa.

Rodrigo Purisch disse...

Minha amiga Mari está se especializando em turismo de luxo!! Um sucesso só! Parabéns!

Já fiz esse trajeto em um trem muito mais humilde, mas mesmo assim valeu a pena. Majô, teu bisavô deve ter sofrido para realizar essa estrada (parece que a história dela é bastante complicada).

Anônimo disse...

Mari, eu não sabia!. Eu nunca vi um trem en os meus viagens a Brasil. É uma boa idea. Um viagem diferente.
Tchau.
Carmen

Roberto Sena disse...

cara, muito interessante o post, gataria de sabe se posso escrever um post em meu blog, comentando a sua publicação, claro, citando o seu blog, agurado uma resposta! um abraço!
www.sampameulugar.wordpres.com
www.blogdosirmaos.com

Roberto Sena

Mari Campos disse...

Claro que pode, Roberto; fique à vontade! ;)

conexaoparis disse...

Ótima notícia.
So viajo de trem na França e fico triste pelo Brasil ter feito a opção rodovia e suas consequencias desastrosas. Olha agora esta notícia!
Abraços
Maria Lina

Hélio Bertolucci Jr. disse...

Bacana essa notícia. Recebemos através do nosso grupo do Yahoo "Preserva SP".

Creio que em trajetos no Sul sejam um sucesso, mas passando por Rio e São Paulo, com certeza esse trem será apedrejado por vândalos. Ta aí o Trem de Prata que não sobreviveu.

Estive no Canadá recentemente e as estações de trem possuem movimento igual dos aeroportos. Fiz o Trajeto Otawwa/Montreal e depois Montreal/Toronto pela Via Rail....muito legal.

Quem curtir preservação do patrimônio histórico entrem para nosso grupo.

www.preservasp.org.br

Abraços,

Hélio Bertolucci Jr.