12 de out de 2010

Feliz dia das criancas - pro mini viajante que existe em vc ;-)

Se a gente parar pra pensar, vai se dar conta que boa parte das melhores lembranças que temos de nossa infância estão, de alguma maneira, relacionadas ao universo das viagens. As brincadeiras com irmãos e primos, comer fruta do pé, as farras na areia e na piscina, as longas tardes na praia, contar vaquinhas e cantar na estrada, o fascínio de ver um avião levantar voo pela primeira vez... Aposto que pra você também, vá. Mesmo que você tenha sido, como eu, uma criança que viajava pouco.

Minhas viagens de infância se resumiam a alguns dias na casa da minha vó no Vale do Paraíba duas vezes ao ano, uma semana no litoral de São Paulo no verão e ocasionais escapadas durante o ano. Era pouco, e eu também já achava naquela época (sempre tive planos de dominar o mundo, nem que fosse chegar a Disneylandia, entao), mas esperava ansiosamente por cada uma dessas viagens. Minha família não tinha, digamos, aquela vibe viajante (hoje eu já contaminei praticamente todo mundo :-D) e, com quatro filhos, as escapadas que rolavam eram mais pra cidades da região mesmo, em que desse pra enfiar todo mundo no carro sem muito stress.

Conforme eu fui ficando maiorzinha, tinha ano que era mais legal, quando, por exemplo, meu pai enfiava eu e meu irmão mais velho em algum estudo do meio com seus alunos - como conhecer as cidades históricas mineiras. Ou quando minha tia nos deu de presente um final de semana no Rio, viajando de avião pela primeira vez.  Ou quando outra tia nos levava pra uma semana extra no litoral. Olha que maravilha: era uma época em que até fazer malas e viajar de avião eu achava divertido!!! E ainda esperava com um frio na barriga e uma excitação tremenda as viagens pra casa da vó e pra praia...

Hoje tudo mudou, claro. Eu cresci e decidi que viajar era a coisa mais importante – meu primeiro salário, vejam só, foi gasto numa... viagem, claro. E eu tomei tanto gosto que não parei mais :-D Passados os anos, hoje posso dizer que viajo quase tanto quanto gostaria, mas tudo é muito menos simples do que era no meu universo daquela época. Odeio malas e odeio aviões. Tudo é burocrático ao sair e entrar num destino, perdemos tanto da espontaneidade. Mas - e afirmo isso com extrema segurança - aquela criança ainda existe em mim na excitação e no frio da barriga que antecedem, sem exceção, TODAS as minhas viagens. Não importa pra onde nem por quanto tempo, ainda é ela que eu levo pra passear mundo afora ;-)

Um excelente dia e excelentes viagens pra você e pra criança que existe aí dentro, sempre.

5 comentários:

Luciana Betenson disse...

Amei, Mari! Também levo a criança que fui um dia comigo em todas as viagens. Meus pais sempre tiveram rodinhas nos pés, nos levaram pra conhecer o Brasil quase todo, e viajaram o mundo já. Também decidi numa certa hora que viajar era a coisa mais importante da minha vida. Meço tudo pelo preço das passagens, de bolsas a sapatos rsrsrs... E meu primeiro salário também foi gasto inteirinho numa viagem. Ah! E tô criando ums mini-malucos por viajar agora ;-)

Bruno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruno disse...

Oi Mari, boa tarde!!!
Eu também tenho ótimas lembranças das minhas viagens quando criança... Tive a oportunidade de viajar algumas vezes de cruzeiro com meus familiares, muito antes deles virarem sensações aqui no Brasil. As lembranças que tenho são tão boas, que agora já casado resolvi fazer meu primeiro cruzeiro a dois.
A temporada de cruzeiros no Brasil está começando...
E embarcaremos no Costa Serena, que vem pela primeira vez ao Brasil, numa viagem de 7 noites...
Minha esposa é marinheira de primeira viagem e dei a ela o seu "Pequeno Livro de Cruzeiros" (é ótimo, por sinal, viu!?) para que ela tire suas dúvidas.
Quero muito que ela goste mesmo, por que já estou planejando nosso próximo cruzeiro para 2012... Quero fazer um Cruzeiro de Travessia até a Itália...
E esse é o ponto que gostaria de conversar com você... Li um comentário seu dizendo que teve problemas com a Costa Cruzeiros num cruzeiro de travessia e foi justo no ano que teve o problema do incêndio na casa de máquinas do Costa Victória... mas depois li que você faria um cruzeiro com sua família para ter uma nova opnião sobre a Cia...
Então, gostaria de saber se suas impressões se modificaram? se recomenda esta Cia? se você recomenda esse cruzeiro de travessia para um casal? e se tem mais dicas para dar, pois com a temporada começando esse mês, deve ter um monte de marinheiros de primeira viagem querendo opniões...

Um grande abraço

Mari Campos - Pelo Mundo disse...

LU, crie mesmo uns monstrinhos viajantes, viu? :-D

BRUNO, eu voltei a viajar com a Costa com minha familia por dois motivos: 1o., porque encontramos uma pechincha; 2o. porque, no fundo, das que operam regularmente na nossa costa, so eles, e a MSC tem boas acomodacoes e, sobretudo, boa cozinha. O que me magoou com a Costa foi ver que eles nao souberam lidar com a crise e destrataram os passageiros. Mas, no fundo, a tripulacao foi gentil e amavel durante toda a travessia e nao acho que haja uma viagem de cruzeiro mais emblematica que uma travessia (ok, a de volta ao mundo sem duvida eh, mas essa so com as companhias de super luxo, como a Silversea). Vcs vao adorar.

Bruno disse...

Valeu, Mari!!!!

como eu disse no Post anterior, a temporada de cruzeiro está começando esse mês e tem um monte de marinheiros de primeira viagem prontos para embarcar e loucos por informações...
além de recomendar que comprem seu livro, sugiro uma postagem sobre os cruzeiros, que, por sinal, já estão batendo recordes na nossa costa este ano...

abração