27 de nov de 2010

Matetic Vineyards

 Os arredores de Santiago são uma espécie de Mendoza em dimensões ampliadas: os vales de Casablanca, del Rosário e adjacências concentram uma quantidade impressionante de vinhedos e vinícolas, estando a maioria aberta para visitações e degustações. Taí um passeio legal para fazer, numa próxima viagem, alugando um carro e percorrendo a região num estilo meio "sideways".
E uma dessas vinícolas é a Matetic, produtora dos ótimos vinhos das linhas Coralillo e EQ. Eu, que já tinha tido o prazer de provar esses vinhos nos jantares lá do Patagonia Camp, claro que queria ver de perto como eram produzidos.
 Sabia que a linha Coralillo tem esse nome por ter sido batizada em homenagem a esta antiquissima bodega já existente na propriedade quando a Matetic começou? Pois é.
 A visita é bem completa e dura cerca de uma hora. Primeiro a gente dá uma panorâmica nos vinhedos que rodeiam o local onde foi construída a sede.
 Aliás, baita construção moderna, com uma arquitetura super diferente, que eu nunca tinha visto parecida em nenhuma bodega.
 A guia vai mostrando o passo a passo da produção. Disse que na época da vindima a gente pode ver, ali mesmo, o vinho começando a ser produzido. Pena que quando eu fui todas as delícias já estavam em pleno repouso nas barricas e tonéis.
 Aí ficam guardados os EQ mais nobres. Lindo local, não? Um miolo circular bem no meio da propriedade.
 Aí os tesouros em repouso.
 E, claro, no final tem que ter degustação, óbvio! Degustamos vinhos das duas linhas, Corralillo e EQ, sentados, ao redor de uma mesa, com explicação individual sobre cada vinho e espaço para anotações, como eu acho que toda degustação deveria ser.
A visita não é das mais baratas - com direito às degustações custa 10.000 pesos por pessoa (mais ou menos 40 reais). Mais interessante, eu acho, é comprar o pacotinho de 28.000 pesos que dá direito à visita com degustações e a um lauto almoço gourmet completo harmonizado com os vinhos Matetic no restaurante da propriedade, depois da visita. Belo passeio.

Nenhum comentário: