2 de dez de 2010

Hotel review: Hotel Solace

 O novíssimo hotel Solace, em Puerto Varas, é um dos que mais aparece quando se busca os roteiros dos lagos pelas operadoras brasileiras. Por isso vou confessar que não esperava tanto do hotel. Mas que belíssima surpresa eu tive.

São menos de 70 quartos no hotel - e todos são junior suite ou suite, porque são todos MUITO espaçosos, com salinha e tal. E são excelentes: banheiros espaçosos, armários grandes e super bem colocados (ficam na quina entre quarto e banheiro, então não ficam "à mostra"), e o frigobar também fica escondidinho dentro do armário. Sofá, cadeiras, mancebo e mesa de trabalho completam o ambiente, com TVs de LCD em todos os quartos e wifi gratuita no hotel inteiro.
Beleza de banheiro, né, não?
O pessoal do hotel é uma fofura, super atenciosos - e super pacientes, como pude perceber ao atenderem alguns outros hóspedes (inclusive já saem falando português quando sabem que o hóspede é brasileiro). As áreas comuns são bem charmosas, decoradas com muito tear, couro e peles, como costumam ser os hotéis do sul do Chile - e tudo com cores bem elegantes. Tem um business center for free se alguém estiver sem note ou precisar imprimir o eticket, por exemplo.
 O café da manhã tem dois amplos buffets de quentes, frios, frutas frescas e sucos feitos na hora. Mas é na hora do almoço e do jantar que o restaurante revela mesmo seu talento - como no dia em que me hospedei lá chovia à cântaros, dei umas voltinhas rápidas mas acabei almoçando e jantando por lá. E a verdade é que comi ali dois dos melhores salmões da viagem.
Lembro desse salmão até hoje...

O restaurante está aberto também para não hóspedes e o hotel fica em pleno centro de Puerto Varas, a 2 quadras da rua principal.

2 comentários:

Carmem Silvia disse...

Que belezinha o Solace. Ganha do Bellavista - onde fiquei - em quase tudo...
Só perde na vist apara o Llanquihue com o Osorno ao fundo.

Mari Campos - Pelo Mundo disse...

Isso é verdade: como ele não fica na avenida que margeia o lago, só dá pra ver de longe, e sem vulcão.