9 de fev de 2011

Viajar unplugged

Saiu no começo desse mês um texto bem legalzinho no Washington Post sobre um teste de viagem "desplugada". Não é o primeiro texto, e não será o último; afinal, viajar plugado hoje faz parte da vida de muitos, muitos viajantes.
Como eu disse no twitter, acho louvável, mas não adianta: viajar desplugado não é pra mim. E não é só porque sou blogueira e minhas viagens, mesmo que em férias, sempre têm um toque de trabalho. Eu posso até tomar a (dificílima!) decisão de não levar o notebook (hoje net) pra facilitar as coisas; mas ficar totalmente desplugada, sem direito nem ao smartphone, não dá.
Não que eu ache, como a repórter, que "meu relacionamento mais estável seja com meu Blackberry". Longe disso. Mas ter um smartphone é uma mão na roda. Primeiro que eu gosto de tuitar, facebucar etc - pros leitores que ficam curiosos, pros amigos e pra família que querem notícias, ou simplesmente pra dividir o que vi de lindo se viajo sozinha. Mas também porque viajar plugado é MUITO útil. Fazer o check in online resolve - e muito - nossa vida no aeroporto. Comprar vários serviços online - de transfer a ingressos - também nos poupa filas e deslocamentos desnecessários. Conferir um número de reserva no nosso email às vezes pode ser questão de vida e morte. Baixar um app com um walking tour ou buscar o endereço exato daquele restaurante ou loja que vc tá procurando. Se eu estiver sem inspiração sobre onde jantar, basta eu tuitar que busco um lugar para comer nas proximidades de X e... voilà! Miles de sugestões me aparecem na telinha.
Eu não preciso estar 24h plugada, de jeito nenhum; afinal, eu quero CURTIR de verdade os destinos que visito ao invés de ficar presa num café com wifi. Mas, sim, eu preciso viajar plugada. Nem que seja pra me plugar de verdade só um tiquinho por dia ;-)

13 comentários:

Claudia Beatriz - Aprendiz de Viajante disse...

Estou contigo e viajar desplugada também não é pra mim. Fui pra Europa na mochila e não levei nem laptop, mas acabava entrando em internet café. Nos ultimos tempos, o iPhone tem me salvo de muitas... então não ando sem ele mais!
Ótimo pra quem consegue, mas pra mim, torna minha viagem mais legal. ;)

Rapha Aretakis disse...

Eu também não abro mão de viajar plugada! Muito mais pela utilidade de tudo do que vício. Agora, cair no mundo desplugado também não mata não. Lembro que visitei Jericoacoara na época em que a luz era à base de gerador e só durava até 22h. Mais desconectada impossível. Não é bacana, mas por ser temporário foi legal! Serviu como experiência, pelo menos.

gabebritto@hotmail.com disse...

Certamente consigo viajar desplugado. Mas não vejo necessidade disso. =)

Mari Campos - Pelo Mundo disse...

hahahaha Gabe, tô contigo e não abro :-)

O disse...

Gente, acho um saco ficar com celular no dia a dia!!! Aliás, meu celular é tão velho... longe desses moderníssimos com mil aplicativos ultra modernos!!
Viajo desplugada NA BOA!

Sylvia disse...

Pois eu adOOro viajar desplugada.
E desejo-espero continuar assim .

Anônimo disse...

Nossa, lendo o post e os comentários, tô me sentindo um ET. Eu nunca levo o Laptop, pois é grande e pesado - vou comprar um net p/ resolver isso, mas já vou tarde, né? Tenho um Blackberry, mas não sei fazer nada disso aí que vcs fazem: check in, procurar serviços, rotas... virge!!! Alguem me empresta o irmão de 14 anos p/ ver se eu aprendo, por favor?? :) Carla2

adrianelima disse...

iiiih, não consigo viajar desplugada não... meu Iphone é meu tamagoshi (lembra deles?). Tenho que levá-lo nas viagens porque ELE não vive sem MIM! ;-)

Carolmay disse...

Eu prefiro ter acesso a internet, mas não é imprescindível. Se tiver um hotelzinho com preço bom sem wi-fi grátis, eu aceito. Carrego o celular caso haja algum café ou restaurante com wif-i grátis, mas se não tiver também, não tem problema...
Na última viagem, levei o note porque todos os hotéis reservados tinham wi-fi grátis, mas não é sempre que carrego o note "pesado". E meu net é muito seletivo, o Linux dele só conversa com alguns wi-fi!

Clarissa disse...

Não consigo viajar assim. Preciso levar computador e celular! básico! hehehe ;)

Valéria disse...

Oi Mari!
Depois que ganhei meu net não sei viajar sem ele.É como me comunico com o resto do mundo,esqueço até de telefone. É uma mão na roda!

Guta Vambora! disse...

Por não ter um smarth e um note ainda, viagens desplugadas, ou pouco plugadas (só no computador de amigos ou do hotel) para mim é um fato normal....so que tenho certeza de que quando tiver alguns desses dois, só meu, o vicio que já é grande no dia dia, vai ser dificil se segurar! rsrs
Mas realmente acho u ó pessoas que nao largam o note, celular o tempo todo....principalmente numa viagem! Acho eles mtooo uteis para resolver pepinos, ver dicas, como vc disse, mas para ficar preso no msn, twitter e nao olhar ao seu redor....vivenciar a viagem, não da ne?! Fica em casa entao! rs
Adorei o post!
bjus

Mari Campos - Pelo Mundo disse...

Poizé, Guta, nada de excessos nunca, né? Que nem gente que sai pra jantar com os amigos e não larga o twitter... uó