29 de mai de 2011

Cruise Review: Silver Spirit, Silversea

 Inauguro hoje uma nova seçãozinha aqui no blog, as cruise reviews. Já que as hotel reviews são as páginas de maior sucesso do Pelo Mundo, e levando em consideração que eu adoro cruzeiros e já fiz alguns, de diferentes armadoras, nada mais justo que ter uma parte do blog avaliando também esse setor, né?
Nos posts anteriores, vocês acompanharam minha viagem no Silver Spirit, da Silversea, pelo Mediterrâneo. A viagem foi excelente, posso dizer com segurança. Cruzeiro que faz jus ao título de cruzeiro de luxo, em sistema all inclusive com marcas e produtos que realmente valem a pena consumir.
 Não houve nem check in no excelente porto de Barcelona (excelente mesmo, limpo, funcional, organizadíssimo, um terminal diferente para cada navio ancorado!) - você só passa pelo raio-X de segurança do porto apresentando seu voucher, mas o check in é todo feito dentro do navio. Aí vai minha única crítica à viagem em geral: talvez por não ser um dia tradicional de embarque (o navio dormiu uma noite em Barcelona e a maioria dos check ins aconteceu no dia seguinte ao meu, antes do barco zarpar), não havia ninguém da companhia no porto. Eu mesma levei minha mala do táxi ao navio - o que não combina com um cruzeiro de luxo, certo? Mas dos males o menor.
 Ao fazer o check in na recepção do navio, o mordomo responsável pela minha ala de cabines veio ao meu encontro, me levou até a cabine (chamada a bordo de suite) e me apresentou todas as funcionalidades e serviços da mesma - não sem antes me entregar uma taça de champagne :-)
 A cabine é maravilhosa, muito parecida àquela na qual eu já tinha viajado em 2007 em outro barco da mesma companhia, o Silver Wind (ter uma cabine com varanda na Silversea é facílimo, já que seus barcos têm mais de 95% das cabines com varanda :-D). Espaçoso, elegante, funcional - eu só deixaria mais espaço entre a cama e a "penteadeira", que é local de passagem. No fundo, tem até espaço de sobra, mas é que levam em consideração os passageiros que fazem o World Cruise durante 4 meses e realmente precisam de espaço extra.
 Prateleiras para acomodar seus livros e objetos pessoais e que também fazem às vezes de cristaleira, já que o minibar também está incluído. ipod doc, controles independentes de temperatura, rádio, TV interativa de LCD embutida no espelho na sala de estar E em frente à cama, binóculos para empréstimo, mesa de trabalho, orquídeas naturais, ótimo.
 Walk in closet, com espaço realmente suficiente para duas pessoas guardarem suas roupas, seja penduradas, seja nas gavetas.
 Banheiro moderno e ultra-funcional, com banheira e ducha separadas - tremendo chuveiro por sinal, delicioso.
 As amenities você escolhe: ou Bulgari ou Ferragamo.
 E a programação diária, como de costume, você fica sabendo pelo jornal de bordo, uma gracinha.
 O que eu achava mais legal é que, dentro do jornalzinho, sempre vinha encartado o menu a la carte do restaurante principal para almoço e jantar, caso você desejasse pedi-lo na cabine.
 A boa gastronomia é realmente uma marca da companhia; não é à toa que possuem restaurantes Relais&Chateaux em seus navios. Eu ainda lembrava muito bem dos pratos excelentes que comi em 2007 e nessa viagem comi pratos excelentes outra vez. Seja das saladas rápidas à beira da piscina...
 ... aos pratos esmeirados dos restaurantes ou do serviço de quarto.
 O serviço na piscina também era super cuidadoso, fosse para oferecer drinks e coquetéis ou na rapidez para providenciar novos jogos de toalhas para as cadeiras recém-desocupadas. E tudo muito limpo, sempre.
 As atividades à bordo eram muitas, fosse dia de escala ou dia no mar. Dos tradicionais bingos a aulas básicas de alguns idiomas, todo mundo encontrava seu lugar. Eu, claro, me inscrevi em todas as atividades ligadas à gastronomia que pude e participei de excelentes workshops da École des chefs, como o Lunch and Learn da foto.
 O serviço foi muito atencioso. A bem da verdade, bem menos atencioso que na viagem em 2007, quando todos me chamavam sempre pelo nome (todos os tripulantes recebem um arquivo com foto - feita no check-in - e nome de todos os passageiros). Mas ainda assim muito gentil e solícito, como se espera num hotel do gênero.
 O serviço de quarto é um detalhe à parte. Não bastasse a história dos mordomos para as cabines - tem gente que os utiliza até para fazer e desfazer malas, pra buscar um petisco assim, um negocinho assado - o room service também está incluído na tarifa, 24h. Ou seja: você pode pedir o que quiser durante as 24h do dia na sua cabine que será servido com o maior esmero.
 A estrutura para embarque e desembarque também era organizadíssima. Em todos os portos - à exceção de Guernsey, que a gente realmente desembarca e míseros passos do centro - colocam shuttle do navio a algum local chave da cidade de escala (como a Plaza Catalunha em Barcelona, por exemplo) para levar e trazer aos passageiros, com saídas a cada 30 minutos, sem nenhum custo extra.
As excursões, overpriced como em qualquer cruzeiro, também são super bem executadas: tomei duas, uma em Málaga, para ir a Granada e a Alhambra, e outra em Bilbao, para ir à costa basca, e fiquei muito satisfeita. Mesmo em Granada, que tinhamos almoço incluído por ser uma excursão de dia inteiro, o almoço foi exatamente nos mesmos moldes do navio, num restaurante excelente.
 E o navio é cheio de cantinhos interessantes: cyber (mas internet caríssima, infelizmente), duas bibliotecas, sala de jogos, terraços mil, vários salões, big spa (pago à parte). São cinco restaurantes e quase uma dezena de bares para você curtir o prazer da navegação saboreando pratos, petiscos, vinhos e drinks de ótima qualidade.
 O melhor french martini EVAH, por sinal :-)))))
 Música DJ ou ao vivo em todos os bares, todas as noites, e shows também todas as noites à bordo, de espetáculos musicais a shows de jazz no Teatro. Teve até show de flamenco em pleno deck da piscina na Espanha.
 No fim da noite (vale lembrar que o entretenimento termina lá pela uma, uma e meia da manhã, simplesmente porque o navio inteiro dorme), vira e mexe rolavam atividades como uma excelente degustação de portos e jerez que fizemos.
Destaque para a Silversea Experience - uma atividade que acontece em alguns dos roteiros da companhia, aberta e gratuita para todos os hóspedes. No meu roteiro, foi uma visita em plena segunda-feira ao Guggenheim de Bilbao, exclusiva para os passageiros, com direito a mini coquetel, uma delícia.

Excelente viagem. Taí uma companhia de cruzeiros que eu continuo recomendando, porque acho que sua propaganda é totalmente compatível com seu serviço.

Em tempo: apesar de ter roteiros com preços elevados, já que são viagens de luxo com tudo incluído, vale ficar de olho no site da companhia; vários roteiros vira e mexe são oferecidos com chamadas "super savings", com descontos de até 60%.

3 comentários:

Diego Paiva disse...

SENSACIONAL, Mari!

Já virei fã da Silversea e ficarei sempre de olho nas promos para indicar aos amigos que podem pagar por uma viagem dessas (e quem sabe um dia eu também aproveitar...)!

Vinha acompanhando os posts da sua viagem (#cruising) e já estava babando com os relatos, agora com esse review, fechou com chave de ouro a série da Silversea. Parabéns! =D

P.s.: continuo torcendo para que possa embarcar em breve no Oasis ou Allure para nos presentear com as suas impressões, dicas e reviews dos gigantes dos mares!

Beijos!

Mari Campos - Pelo Mundo disse...

Dieguito, thanks! Faz tempo que tô de olho também no Oasis e no Allure, esperando uma ofertaça. Dedinhos cruzados ;-)

Anônimo disse...

Eu não gosto de viajar de barco, mas eu realmente gostei do seu viagem en el Silversea.
Bjs, Mari
Carmen