15 de jul de 2011

Hotel review: The Roosvelt, NY

Eis aqui um post do tipo antes-tarde-do-que-nunca. Fiquei hospedada no The Roosvelt em 3 das noites que passei em Nova York em abril, lembram?
Não, o The Roosvelt não tem nada do tipo de hotel que eu busco. É que eu ganhei essas três noites numa promoção da Royal Holiday no ano passado e, claro, três noites de hotel free em Nova York a gente não desperdiça por nada, certo? ;-)
O Roosvelt é, junto com o Pensilvânia, dos hotéis mais vendidos para brasileiros nos pacotes turísticos - e realmente só dava brasileiro quando eu estive lá (me contaram depois que o público do hotel é majoritariamente brasileiro o ano inteiro).
A localização do hotel é bem legal pra quem visita a cidade pela primeira vez: fica na 45th, a literalmente duas quadras da Grand Central e bem perto da muvuca da Times Square etc. Taí o ponto forte.
Os quartos são bem espaçosos, é verdade - com aquelas duas camas tipicamente americanas onde podem dormir um casal e mais duas crianças. E fiquei surpresa de encontrar na minha cama roupão e chinelinhos, coisa que esse tipo de hotel mais turistão (são mais de mil, MIL quartos no hotel!) não costuma oferecer.
Já o banheiro precisava de uma bela rehab, o carpetão do quarto era sofrível e o ar-condicionado fazia um barulho insano s noite inteirinha, me despertando aos solavancos - uma reclamação que ouvi também de vários outros hóspedes.
O café da manhã, não incluído, vale US$20 por dia, assim como cada 24h de uso da rede wifi - e, vai por mim, nenhum dos dois vale a pena. Tem uma Starbucks no lounge com a rede aberta e zilhões de opções bem legais pra tomar café da manhã ali nas redondezas.
Mas o que mais me chocou mesmo foi o serviço. É claro que vc não espera mimos e gentilezas ou serviço personalizado num hotelão de 1015 quartos; mas os funcionários foram sempre muito, muito grossos - e taí outra reclamação que eu também ouvi de outros hóspedes enquanto estava lá. O pessoal da recepção é super ríspido e desatento e os maleteiros pedem descaradamente "pra deixar os cinco dólares (!!!) no ato que mais tarde não estarão presentes". Oi?
Se eu recomendo o hotel? Não. Comigo, vcs sabem, não tem essa de cavalo-dado-não-se-olha-os-dentes. Se é pra buscar um hotel mais turístico, sou muito, muito mais um The Hotel @ Times Square, que cobra menos pelas diárias, tem tudo novinho em folha, wifi e café grátis e um serviço bem legal, como eu contei pra vocês aqui (virei fã deles, de verdade. A prova de que se pode fazer hotelaria de qualidade com preços bem baixos).

6 comentários:

Vivian disse...

que excelente a sua avaliação. Já me ofereceram esse hotel, ainda bem que não escolhi rs e agora, depois do que vc disse, é que nem quero passar na frente

Renata Prado disse...

Tenho lido bastante sobre os hotéis da rede applecore, mas ao olhar as diária no site deles, não encontro nada abaixo de U$300 - 350 mais taxas. Isso não seria muito acima desse turistões, tipo Pensilvania, que dá pra encontrar até U$200 em NY? Como conseguir esses preços legais que você mencionou?

Mari Campos - Pelo Mundo disse...

Renata, esses preços altões só costumam aparecer quando tá muito em cima da hora ou em datas muito concorridas, tipo reveillon. Que esquisito. Eu peguei tarifas de 119 mais taxas e dois leitores reservaram no último mês pagando a mesma tarifa, pra novembro. Um amigo reservou para dezembro por 139 mais taxas...

Renata Prado disse...

Olha que doido. Eu tentei a reserva para agosto de 2012 e o valor da diária chegou a 500 dólares. Aí, depois de ler sua resposta, tentei para janeiro de 2012, e realmente apareceram os preços legais que você mencionou... Estranho, né? Será que a época do ano faz tanta diferença? o.0 (Ah, e obrigada. Acompanho sempre o blog ;))

Mari Campos - Pelo Mundo disse...

Bom, agosto é altíssima temporada, pode ser. Mas pra agosto desse ano vi agora tarifas BEM mais amigáveis, de menos de 200 dólares. Acho que pode estar dando pau por ser TANTA antecedênca - afinal, para agosto do ano que vem tem mais de doze meses. Eu não recomendaria reservar hotel com essa antecedência toda, não.

Renata Prado disse...

Oi, Mari.
Resolvi ir no natal deste ano.
Consegui o Hotel at Times Square por 197 dólares. Acho que foi um bom preço considerando a data e o planejamento apertado, além do desjejum e wi-fi.
Depois digo o que achei. Obrigada pela dica ;)