13 de mar de 2012

Deserto com emoção: tinha uma tempestade de areia no meio do caminho

Nadica na nossa vista adiante
 Depois de ter parte do passeio de 4x4 em Wadi Rum comprometida e meu mergulho no Mar Vermelho cancelado por causa da repentina mudança climática que rolou na Jordânia mais ou menos na metade da minha viagem, ainda tinha mais emoção por vir :-)
Ao passarmos pelo checkpoint da saída de Aqaba, enquanto seguíamos para o Mar Morto, meu motorista foi avisado pelo policial que as tempestades de areia já tinham começado e que íamos passar por elas de qualquer jeito nas boas horinhas (foram quase 4, no total) até nosso destino.
Quase nadica na nossa vista lateral
 Já falei pra vcs que meu motorista era show de bola e repito aqui. Thanks God eu tinha alguém dirigindo pra mim, porque em uns pontinhos a coisa ficou feia, de não vermos um palmo diante do nariz de tanta areia jogada contra o carro. Em dois desses momentos, entrou tanta areia que chegou no motor e o carro parou; e lá ia o pobre Rami, em plena tempestade, solucionar o negócio pra seguirmos viagem.
O valente Rami limpando o motor tomado por areia
Mas chegamos ilesos, sãos e salvos, graças a ele. E, cá entre nós, foi interessantíssimo ver por tanto tempo como rolam as tempestades de areia e seus efeitos nas árvores, na estrada, nos carros. O trânsito não para e ninguém diminui muito a velocidade, não, tão acostumados que estão. Vez ou outra viamos um carro no estacionamento que tinha parado pra tirar a areia do motor e só :-S
No comecinho da tempestade, enquanto eu tava feliz e contente de estar no olho do furacão, fiz uns videozinhos bizarros, se alguém quiser assistir.
Mas fica o alerta: em destinos assim, por mais que a gente ame road trips e dirigir, é legal ter alguém acostumado a enfrentar intempéries climáticas dirigindo pra gente.

3 comentários:

Anônimo disse...

Não deve ser agradável uma tempestade de areia se você clicar em uma roda.
Acho que dentro do carro não a areia não perturba.
Boa aventura, Mari!
Bjs

CarlaZ disse...

É Mari, depois de alguns planos frustrados pelo menos tinha que ter história pra contar hehe
Mesmo sabendo do perigo fica a felicidade por passar por uma experiencia diferente.

TAINÁ PEREIRA TELES disse...

Oi Mari. Muito bom seus relatos. Estou programando de ir a Jordânia em Janeiro, vc tem o contato dos motoristas que você fez os passeios? Digo de todos os lugares que você foi, pois meu roteiro será bem parecido com o seu.
Sobre o inverno, tenho muitas dúvidas do que vestir. Precisa de luva, gorro, casacão? Ou mesmo no inverno ainda é quente?
Gratidão.