9 de mar de 2012

Jerash: a Pompéia do Oriente

 Jerash foi uma das maiores e melhores surpresas da viagem. Eu já tinha lido sobre a cidade - que costuma ser apontada como a segunda maior atração da Jordânia, perdendo só pra Petra - mas eu não tinha ideia que suas ruínas fossem tão lindas e bem conservadas nem que sua área fosse tão extensa.
 Localizada a 40 minutinhos de Amã, é o bate-e-volta mais perfeito e essencial para quem visita a capital jordaniana. Passei uma manhã inteirinha caminhando por entre templos, ruas, igrejas e anfiteatros, num local realmente emocionante. Chovia fininho e estava frio, com as nuvens bem baixinhas, por isso as fotos ficaram assim meio nhé; mas nada disso tirou, pra mim, a beleza ao vivo e a cores.
 A ocupação humana em Jerash tem vestígios de mais de seis mil anos mas foi na época do Império Romano que Jerash (Jarash, para eles) viveu sua golden age - hoje segue sendo uma das mais bem preservadas cidades romanas do mundo, num exemplo precioso do engenhoso urbanismo romano.
Repare nas inscrições nas pedras
  Ruas pavimentadas (com o chão impiedosamente marcado pelas bigas e tudo), templos, praças, fontes, banhos públicos, muralhas, anfiteatros, arcos gigantes e as maravilhosas 1001 colunas de Jerash estão todos ali, e podemos caminhar livremente entre eles.
 O antigo hipódromo (acima) funciona no verão como palco para encenações de corridas de bigas, em espetáculos pagos à parte (o que eu acredito que deva ser bem discutível...). E os anfiteatros, sobretudo o maior e principal, abrigam o Jerash Festival, um dos mais importantes festivais culturais de toda Jordânia, em julho, com óperas, balé, concertos etc.





A área ainda conta com um museu bem legal (acima) que reproduz em uma maquete como deveria ser a área original da Jerash antiga e mantém uma exposição auto-explicativa curtinha mas bem interessante.


 De longe, uma das coisas que eu mais curti de toda a viagem. Absolutamente IMPERDÍVEL (assim mesmo, com letras garrafais!) na minha opinião. Mas vá com tempo: é muita coisa bacana pra ver por lá.

Divino, maravilhoso.

4 comentários:

Guta disse...

Nossa Mari! Ruínas muitoooo bem preservadas! Bom para ter noção de que a Jordânia não é "só" incrível por Petra!

GisaFreitag disse...

Que tudo lindo :)
Agora preciso ir lá também!! Já estive só no aeroporto da Jordania, agora quero voltar para conhecer.

Beijo!

DELMA MESSIAS disse...

Não tinha lido nada sobre estas belezas da jordãnia. Amei.

Patricia Carvalho disse...

Olá a todos ! Acabo de voltar de Jerash (estive lá ontem, dia 18/01/2016) e tudo que a Mari falou esta valendo. Só o museu que já alguns meses está fechado. Sem explicação. Nem os locais sabem se as peças estão mesmo lá dentro. Boa viagem ! patricia