25 de jul de 2012

O fascínio pelos supermercados no exterior


Sorry, eu não tinha nenhuma foto melhor para ilustrar esse post :(

Na minha cidade, eu fico enrolando até os 45 minutos do segundo tempo para ir ao supermercado fazer compras para casa.  É preciso mesmo acabar o café (meu ítem de maior necessidade na vida doméstica) para eu me arrastar ao supermercado mais próximo, cheia de má vontade, para comprar o que está em falta na despensa – e obviamente esqueço no mínimo um par de coisas.  Já no exterior, em viagem, uma das primeiras coisas que eu faço ao chegar num destino novo é entrar num supermercado. Tenho um verdadeiro fascínio por eles lá fora. 
No sé lo que pasa. Uma coisa de maluco mesmo o prazer imenso que eu sinto em olhar prateleira por prateleira, espiar no carrinho e cestinha alheios o que os locais compram, pegar uma embalagem aqui, revirar outra acolá.  Se pelas vitrines de lojas eu sou capaz de passar batido muitas vezes, eu não resisto a uma portinha de supermercado quando viajo. É ali que a gente fica sabendo quando um povo toma muito café ou pouco leite (como na Grécia), que papel o pão tem na sua dieta (muito, muuuito amor pela Itália sempre <3 ), se adoçante e produtos diet são mais coisa de gente doente (como em boa parte da França) e outras coisinhas do gênero.
Pra mim, uma das melhores coisas de alugar um apartamento numa cidade ou ficar num apart hotel com cozinhinha própria é a felicidade suprema de poder ir ao supermercado mais próximo e comprar como os moradores compram (ou, ao menos, como na minha vã ignorância eu acho que eles compram...) e cozinhar essas coisinhas todas. Mas mesmo ficando em hotel eu sempre passo por VÁRIOS mercados ao longo de uma viagem; é mais forte que eu, #aloka. Se bobear, faço até picnic com as compras no quarto :/
É muito grave, dotô?

8 comentários:

Maitê disse...

Eu nunca aluguei um apt fora do Brasil. Sempre que viajo fico em hotéis, mas confesso que passar pelos supermercados me deixam fascinada !!!!

Geralmente vou ao supermercado umas duas vezes ... a primeira para investigar e na segunda para comprar.

Já comprei café (que me disseram que era excelente), temperos, macarrão italiano legítimo, molhos diferentes, vinhos ou a bebida típica do lugar e por aí vai. AMO!!!!! kkkkkkkkkkkkkkk ...

Beijinhos

Nilma Raquel disse...

Também adoro! Um dia, cansada de pedir pro meu marido pra gente ir viajar, eu disse, "vamos, pelo amor de Deus, nem que seja pra ir no supermercado!". Beijos!

Rapha Aretakis disse...

AMO, AMO, AMO, supermercado fora do Brasil e também sigo o mesmo esquema de alugar um apê ou um quarto que tenha uma cozinha mínima. Se não rola, a farofa vai no quarto do hotel mesmo, mas não passar em um supermercado não é opção. Até as trapalhadas fazem parte da diversão. Já comprei chantilly achando que era iogurte, condicionador no lugar de hidratante... é tudo válido e muito divertido. Além de ser um ótimo exercício de observação. Tamojunto, Mari ;)

Camila Navarro disse...

Se for grave, você vai ter um monte de gente te acompanhando quando for internada. ;) Também adoro ir a supermercados no exterior. Não costumo cozinhar nas viagens, mas sempre compro lanchinhos para comer no hotel, para fazer um picnic ou umas besteirinhas para deixar na mochila e enganar a fome ao longo do dia. Passeio por todas as prateleiras comparando os produtos deles com os nossos, mas o que eu sempre compro mesmo é chocolate. E bolachas! Às vezes passo uns apertos. Imagine uma vegetariana tentando comprar um patê na Finlândia! Era impossível saber o que tinha ou não carne! Ainda bem que sempre encontro alguém que fale inglês para decifrar os rótulos mais "perigosos" para mim. ;)

gabebritto disse...

"...poder ir ao supermercado mais próximo e comprar como os moradores compram..."

Isso é vida. =)

Luciano disse...

Adoramos supermercado no exterior. Sim, também fazemos piquenique no quarto e fazemos compras pensando em levá-las para casa (parece que estamos pensando no cardápio para a semana), e o problema disso tudo é o peso, já que trazemos muitas coisas tipo molhos e temperos prontos ou semi prontos, em vidros. Quando chegamos em casa e desmanchamos as malas, sempre parece que acabamos de voltar do supermercado. E tem ainda o fato de muitas coisas serem baratíssimas lá fora e um horror aqui. Por exemplo, esse sal rosa. Compramos nos EUA por 1,99 dólares, e no super aqui está R$ 29,00!
Notastes como em Santiago colocam o iogurte sobre a lateral do carrinho (aqueles em que são vários potes unidos)? Supermercado é turismo antropológico!

Claudia disse...

Mais uma doida por supermercado (dos outros rs). Quando vou ao supermercado em outro país, me sinto fazendo parte do lugar, praticamente uma local rs. Adorei o post.

Carmem Silvia disse...

o/ mais uma que adora bisbilhotar pelos supermercados mundo afora...