10 de abr de 2013

Hermanus: praia, surf, baleias e tubarões

Linda no fim de tarde...

 Uma das surpresas mais legais dessa viagem à trabalho para a África do Sul (voando ao continente a convite da South African Airways) foi me hospedar dessa vez em Hermanus, um destino de praia sul-africano vizinho à bela Cidade do Cabo. 
... e no amanhecer
 Hermanus - que foi batizada em homenagem a um antigo morador da cidade e, dizem, originalmente se chamava Hermanuspietersfontein - começou como balneário de final de semana dos próprios sul-africanos (fica no Western Cape, em Walker Bay) mas ficou mesmo famosa por suas belas praias que até hoje atraem surfistas do mundo inteiro atrás de suas ondas. Grotto Beach é a maior e mais famosa praia da cidade e considerada também patrimônio natural protegido.
Antes das sete da manhã os surfistas já aparecem no mar
 A própria viagem da Cidade do Cabo até lá já é linda, através de uma estrada cênica encantadora; e Hermanus é cosmopolita mas não perdeu, no fundo, o jeitão de vila de pescadores. . O centrinho é pacato mas com boa infra-estrutura de mercados/lojas/cafés/restaurantes/bancos mas o melhor está mesmo em suas águas: além dos surfistas, milhares de outros turistas também desembarcam ali ao longo do ano com o firme propósito de nadar com tubarões brancos e observar baleias.  
 É considerado o ponto mais ao sul para observação de baleias durante inverno e primavera e, dizem, ali as baleias são vistas em todo canto, inclusive próximas dos rochedos bem no centro da cidade (de junho a dezembro é comum avistá-las em larga escala). O Old Harbour Museum conta um pouco dessa indústria dos barcos baleeiros e o Whale Museum tem um imenso esqueleto de baleia em exibição. 
O briefing bem humorado antes de sairmos em barcos...
 Foi ali mesmo que fiz, pela primeira vez, o mergulho comtubarões em gaiolas]. A atividade foi mesmo bem interessante: apesar de toda a fama de "malvados" que os tubarões adquiriram pós-Spielberg (e da qual estudiosos como a darling Lucia Malla discordam muito), eis aí uma excelente oportunidade de observar atenta, segura e muito proximamente algo do comportamento desses animais. 
... e a esperadíssima entrada nas "gaiolas" para ficar cara-a-cara com os bichanos 
Fica todo mundo vidrado no mar, dentro da gaiola ou no próprio barco... 
... enquanto os funcionários do barco atiram iscas para atrair a atenção dos tubarões 
 Mesmo os mais medrosos costumam encarar a atividade, já que ficamos o tempo todo "protegidos" de qualquer contato mais direto com os tubarões através de grades de ferro estilo gaiola que são acopladas a barcos para então serem introduzidas no mar. 
Até que eles aparecem!




Adorei a descarga de adrenalina em segurança - vimos de muito, muito perto MESMO sete tubarões, entre machos e fêmeas, uma maravilha.