17 de jun de 2007

Viajar com crianças - introdução

Viajar com crianças não é uma tarefa fácil. Mas certamente é muito prazeiroso e viajar é preciso; filhos não são desculpa para cancelar passeios em família. A única questão é que exige muito mais planejamento que uma viagem somente de adultos, então é preciso ficar atento para os pontos mais importantes.
Quem vai de carro, precisa de estratégias, jogos e brincadeiras para entreter os pequenos. Nas viagens muito longas de avião, mesmo que a criança durma bem, é preciso pensar também em entretenimento e na questão da alimentação – até pra evitar que ela fique chorando e cause constrangimento com os outros passageiros. A arrumação das malas também é parte trabalhosa e complexa; para alguns pais, é imprescindível fazer uma listinha antes de passar o cadeado. O ideal é sempre separar uma bolsa ou mochila só para a criança, mesmo que seja ainda bebê. O kit básico de fraldas, lencinhos humedecidos, remedinhos e chupeta também tem que estar sempre fácil.
Levar brinquedinhos ou jogos da criança também ajuda nos momentos de monotonia ou insatisfação: um bichinho de pelúcia, ou um livrinho para pintar, ou até um gibi para os maiorzinhos. Para quem viaja de carro, vale jogar com as letras do alfabeto, apontar ou contar objetos que vê pela estrada, adivinhar a cor do carro que vai passar ao lado e outras coisas do gênero, para mantê-las entretidas.
A escolha do destino e elaboração do roteiro também merecem todo o cuidado: crianças odeiam fazer compras e passeios noturnos. E se cansam com facilidade das caminhadas, mesmo dentro de parques cheios de atrações, como na Disney. Adoram museus interativos e de História Natural, mas não vão curtir espetáculos da Disney na Broadway se ainda não falarem inglês.
Para os bebês, leve sempre carrinhos leves e fáceis de desmontar. Os baby-bags europeus (para carregá-los nas costas ou na barriga) também são muito eficientes em passeios que incluem grandes caminhadas – e deixam as mãos dos pais livres. O hotel certo para quem viaja com crianças deve ter piscina e outras áreas de lazer, para preparar o espírito e o ânimo da criança para os outros passeios pelo destino. Peça sempre berços e camas extras já no ato da reserva, para evitar transtornos na hora da chegada.
Crianças também precisam de visto e passaporte, com procedimentos iguaizinhos aos dos adultos, mas validade menor. Cheque sempre toda a documentação antes de embarcar. Em vôos nacionais e internacionais, menores desacompanhados precisam de autorização dos pais ou responsáveis. Pode ser de próprio punho, mas com firma reconhecida em cartório. Bebês com menos de sete dias não podem viajar. Fazer seguro de viagem também é absolutamente imprescindível. Confira também a carteira de vacinação e a necessidade de tomar vacinas específicas.
Enquanto estiver planejando a viagem, deixe a criança (mesmo pequenininha) participar desta fase: mostre mapas e fotos dos lugares que serão visitados, exiba páginas de sites sobre o destino e fale sobre como será o passeio, para que ela também crie suas próprias expectativas. Se for viajar para algum destino exótico, prepare um prato típico do país para que a criança conheça o paladar do local e tenha mais interesse. Se o destino tiver outra língua, coloque para ela ouvir músicas no outro idioma, para que se acostume.

4 comentários:

FILIGRANA disse...

Mari,
Ótimo o seu texto com dicas perfeitas, e mais uma vez de utilidade pública ;)

Os europeus e americanos não deixam de viajar com crianças, vi muuuitos bebês e crianças pequenas na Sicilia.

beijocas,

Anônimo disse...

Parabéns pelo texto. Filhos não podem ser desculpas para não viajar, muito pelo contrário, as viagens ajudam na formação do indivíduo e enriquecem a infância. Viajar com filhos, mesmo pequenos, demanda maior trabalho e é prova de amor. RR - Rio de Janeiro.

juscimar disse...

Prezados,
estou planejando uma viagem à europa com minha família, esposa e um filho de 3 anos e meio.
pensei em irmos a Paris, andar o arredores, depois ir a Genebra (temos parentes lá), e após, ir a Milão de trem, alugar um carro e viajarmos pela Itália, Florença, Siena, Ravena e Veneza, finalizando por roma, que acha?
abraços,
Juscimar

Pelo Mundo disse...

Juscimar, seu roteiro parece otimo! So tome cuidado para distribuir bem os dias entre todos os lugares que vc pretende visitar. Para um adulto, passar por muitos destinos diferentes numa mesma viagem ja pode ser cansativo; para uma crianca pequena, o cansaço é muito maior, ok? Otima viagem!