7 de dez de 2011

A visita ao Teatro Solis

 Sempre recomendei muitíssimo a quem visita Montevidéu pela primeira vez que faça a visita guiada pelo Teatro Solis. E agora, depois da nova incursão uruguaia, continuo recomendando.
 A visita é curtinha, menos de 40 minutos, e bem barata: 20 pesos (2 reais) se for em espanhol, 40 pesos (4 reais) se fizer questão do português. Durante esses minutinhos, estudamos a fachada e visitamos as salas de espera, as salas de exposição, o salão-hall, a sala principal do teatro (clássica e lindíssima) e a sala alternativa de teatro (toda modernosa, com assentos retráteis e arquibancadas inteiras que se movem, uma loucura).
 Ao longo do percurso, a monitora vai explicando sobre a história do Teatro e o funcionamento dele como parte da vida social da cidade há tempo tempo. Enquanto observamos os lustres e detalhes meio rococós do salão-hall, entram dois artistas fazendo uma performance flash.


 A visita termina em frente ao simpático duo café+lojinha do teatro. Pena que pouca gente segue a recomendação da monitora: "recomendo que vcs desçam ao subsolo e vejam nossa mostra temporária". Peníssima! Porque eu ADOREI a mostra "Bicentenario+100", que reúne criações de 16 designers sob o seguinte tema: vestuário para as obras 1810, A Espada Nua, O Leão Cego e Barranca Abajo num fictício futuro do ano 2111 (fica em cartaz das 11 às 20h até Março de 2012).

 E mais interessante ainda é fazer algo que, infelizmente, poucos brasileiros fazem: comprar um ingresso para o espetáculo noturno do teatro. Quase todas as noites tem algum rolando, e os preços são em 90% dos casos bem, mas beeeem populares - pra vocês terem uma ideia, em 2006 eu assisti a ópera O Barbeiro de Sevilha por menos de 10 reais!
Visitas guiadas: 3a. a Domingo, às 11, 12 e 17h. Aos sábados também às 13h.

2 comentários:

Nathalia disse...

Ótimo post. Enquanto lia, pensava justamente como deve ser maravilhoso assistir a algum espetáculo nesse teatro. O Uruguai está na minha lista de destinos. :)

marcos vinicius disse...

Eu não tive oportunidade de entrar no Solis estava com os dias contados, mas na próxima viagem com certeza irei.