6 de mai de 2012

Fuudis: o tour gastronômico de Buenos Aires

Todo mundo acomodado, prontinho para começar a experiência gastronômica
 Eu já tinha falado do Fuudis antes, quando a Mari do Querido me contou que tinha participado da experiência e adorado, no ano passado. Depois vários outros amigos foram me contando de experiências seguintes e ficou decidido que, sim, eu ia me juntar ao Fuudis na próxima visita a Buenos Aires e ponto final.
Pra quem não lembra, o Fuudis é o tour gastronômico de Buenos Aires: durante uma noite, os inscritos no grupo percorrem pelo menos 3 restaurantes de um bairro pré-definido, comendo em cada um uma das etapas da refeição, da entrada à sobremesa.
A entradinha eu curti
 Papo vai, papo vem, o Fuudis acabou entrando justamente na programação da #BUE2012; e, como éramos muito (25!!!) não tinha como agregar outras pessoas a esse grupo já tão grandão e tivemos um tour exclusivo, só pra nós. O bairro escolhido pelas organizadores foi San Telmo, que vive um bom momento de "reabilitação", com hotéis, cafés e restaurantes abrindo suas portas por lá com desenvoltura - alguns dizem que San Telmo será o "próximo Palermo" em dois anos.
A saladinha de rúcula e Parma, para mim, estava excelente
 Well, vocês sabem que eu ADORO os tapas tours espanhóis, em que a gente passa a noite zanzando de bar em bar, com um pincho e una copita em cada um. Mas foi a primeira vez que "reparti" uma refeição formal desse jeito.
Animação não faltou. Vários de nós não nos víamos há meses, foi uma festança só e falação, falação, falação do começo ao fim, uma delícia. Gostei muito do ambiente do primeiro restaurante, apesar do serviço um pouco confuso; e achei as entradinhas uma delícia (polentinha al pomodoro, mozzarela à milanesa e rúcula com parma). 
Todos de olho nos pratos no El Baqueano
 O Baqueano, destino do prato principal (Harumaki de jacaré com molho de tamarindo, Brochette de bufalo al estilo madrás + Mini ciabatta de vicunha com vegetais),  foi a grande decepção da noite: eu tinha gostado tanto, mas taaaanto das outras vezes, e as carnes que nos serviram estavam bem, bem fraquinhas - tinha um espetinho super passado, que ninguém conseguiu comer. Acho que é o tipo de restaurante que não funciona mesmo pra grupo, só para pedidos individuais, uma pena. Foi bem frustrante.
O trio à base de carne de caças do Baqueano decepcionou... 
 Achei o ambiente do La Tertulia de Tilde, o último da noite, para a sobremesa, uma graça também; mas, como eramos muito e chegamos para a sobremesa já no final da noite, fomos acomodados num salão de eventos no subsolo, bem sem charme. Serviu-se um trio de sobremesas e estavam boas, mas nada fenomenal.
...mas o trio de sobremesas do Tilde estava bom
O valor da aventura gastronômica não é nenhuma pechincha: 270 pesos argentinos para os 3 passos mais água e vinho nos 3 locais. Um casal jantando sozinho num restaurante provavelmente terá um atendimento bem melhor pelo mesmo valor. Mas a ideia do tour como experiência é o que conta, sobretudo para provar de uma tacada só 3 restaurantes diferentes e pela possibilidade de interagir com tantas pessoas numa mesma noite (a ideia é em cada restaurante sentar ao redor de pessoas distintas, claro). E acho que vale principalmente pra quem viaja sozinho que conhece, numa noite só, um monte de gente e tem um jantar com direito a muitos papos.
Mais de duas dúzias de intrépidos comilões posando para a foto no final do tour  (crédito: Fuudis)
Os tours acontecem umas duas vezes ao mês, não mas há frequência exata;é bom sempre checar na página deles qual o próximo. E eu sugeri também às organizadoras que elas criem um Driiinkis, pra fazer uns tours legais pelos bares mais bacanas de Buenos Aires :-))))

7 comentários:

Viaje com a Flora disse...

Foi uma delícia de experiencia apesar do espetinho duro...

Sylvia Lemos disse...

Nós curtimos muito o conceito e muito mais ainda a compania #vibanas ; a comida ficou em terceiro lugar .

Mari Campos - Pelo Mundo disse...

Isso mesmo, Sylvia! Eu também gostei desse mesmo jeitinho ;-)

Carmem Silvia disse...

Tô concordando com a Sylvia, Flora e Mari: o melhor da noite foi companhia, a farra. O resto... bem, é o resto!

Fernanda Galli disse...

Cheguei até o blog pela página do Fuudis, das minhas amigas Marina e Anne. Ainda não fiz o tour, tb acho meio carinho, mas talvez me dê um de presente de aniversário :D
Não sei se você conhece, mas aqui em Buenos Aires também existe um tour de vinhos que se chama Wine Tour Urbano e que é bem legal (um dos meus programas preferidos). Procure a página deles no Facebook para conhecer a proposta.
Aproveito para deixar o link de um post que fiz justamente sobre o último wine tour que participei:
http://agramadavizinha.com/2012/03/31/vinho-e-historia-na-manzana-de-las-luces/

Abraços!

Silvia Oliveira disse...

Oi, Mari!
Concordo com cada linha! A proposta é fantástica, mas a execução do nosso tour foi esquisita. Eu até agora não me animei a escrever sobre o Fuudis, mas uma hora o post sai. =)

Ainda que tenha sido uma experiência maravilhosa de jantar com nosso grupo exclusivo, o sistema tem que ser melhor executado! Não dá para pagar quase R$ 140 por pessoa e ter um jantar-desastre como foi o do Baqueano! Tudo bem que a culpa foi do restaurante, mas a gente contrata o Fuudis, não o restaurante em si!

De qualquer maneira desejo sucesso às meninas que organizam o evento, a Anne é suuuper divertida e simpática! Bjs!

Mari Campos - Pelo Mundo disse...

É isso mesmo, Silvia; por mais bacana que seja a proposta (que eu acho divertidissima!), é um preço bem elevadinho pra ser mal executado. Tomara que sirva de alerta para os tours seguintes, né?